Portugal

Cantor Pedro Mestre

Há uns meses atrás fui convidado para um novo projecto, claro que aceitei logo sem caber o que era. Teria que viajar até ao interior de Portugal, para fazer várias imagens para o cd do cantor Pedro Mestre. Desde imagens com a planície alentejana até aos simples still dos instrumentos. Percorri várias ruas pelo o Alentejo, ia registando e aproveitando o que a vila me oferecia., como cenário.

Quando observo aquelas portas de madeira antiga, perfeito para fazer contraste com instrumento que estava muito bem cuidado e preservado. Sigo até ao castelo para me pendurar na muralha e fazer uma foto do cantor nas ruelas da vila e eu na beira da muralha, os meus colegas com receio que eu caí se cá abaixo, já estão habituados a estás aventuras de contador de histórias.

No meio da sessão começa a chuviscar como se vê numa das fotos o seu negro como tudo, mas não paramos de explorar vários locais.

São pequenas historias que vou somando ao meu percurso de contador de historias.

Um dia quando for velhinho e for contar a historias de adormecer ao meu filho, vou contar a historia de um rapaz que viajava pelo mundo, para registar momentos do quotidiano e que tinham sempre aventuras, as aventuras do Pai.

Cantor Pedro Mestre
Viola Campaniça
Cantor Pedro Mestre no Alentejo
Cantor no meio de uma ciara de trigo
Cantor numa típica Vila alentejana
Singer Pedro Mestre Play guitar
guitar and hat
Singer Pedro Mestre in Alentejo

Sítios escondidos em Lisboa

A vantagem de ser contador de historia têm me dado o previlégio, de visitar lugares escondidos em plena Lisboa, que todos nós já passamos por eles e nem sabemos que eles existem. Nas muitas apresentações de medicamentos, conferências de imprensa tenho encontrado esses lugares secretos, que desconhecemos. Autênticos palácios, cheio de obras de arte, azulejos de cortar de a respiração.

_AR_5720.jpg

Lagoa de Albufeira em Sesimbra, passados dez anos

Passados 14 anos voltei a fotografar o mesmo sítio que no meu tempo que era estudante na etic_, levou a registar algumas imagens de natureza, para trabalhos da escolha, hoje não têm nada a ver com o que era no passado.

Infelizmente o ser humano estragou muito do que existia nesse espaço, a boca da lagoa já não é mesmo sítio e não só. Sabem aqueles sítios de difícil acesso que poucas pessoas percorrem? Ao chegar ao cimo parece que estou num deserto, moveram as areias do fundo da lagoa e fizeram um monte, onde se pode observar conchas e outros detritos.

Lembram- se daquele daquelas cercas de madeira no cima das dunas, pois é já não existem. Desta vez ando a percorrer alguns desses caminhos sozinho, porque infelizmente o meu parceiro de aventuras já não está do meu lado. Se antigamente conversava com meu companheiro de aventuras que partiu, hoje vejo cada vez mais oiço o lamento do mar e natureza a ser degrada pelo ser humano.

Lagoa de Albufeira Sesimbra

No espaço de tão pouco tempo conseguiram tornar uma simples lagoa irreconhecível, caranguejos mortos em pequenos charcos.

Lagoa Albufeira Sesimbra

Daqui a uns dez anos será que teremos um restaurante mesmo no meio da Lagoa? E assim vai o dito progresso que em vez de cuidar das boas coisas que o nosso País têm para oferecer não faz o contrário.

Recargar baterias em Penha da Saúde

Depois da correria do Natal, viajo até Penhas de Saúde para recuperar energia para o novo ano que vêm. Aproveitei o gelo e neve para registar algumas paisagens, diferentes do que estamos habituados a ver no litoral. Onde a mãe natureza me deu o presente de paisagens gélidas, cores espectaculares e exuberantes que compensou o frio que passei.

frozen water.jpg
Penha da Saude.jpg
Ice Portugal.jpg

Yoga em Samora Correia

A uns dias atrás foi convidado para um trabalho diferente do que eu costumo fazer, registar uma aula experimental de Yoga voltada mais paras as crianças e sua família. A aula decorreu com uma energia alta muitas gargalhas e toda gente bem disposta. No final registei algumas poses de Yoga que mais tarde vão ser utilizadas em cartazes para divulgação.

Yoga em Samora Correia
Class yoga em Samora Correia
Poses de Yoga

Sítio das Hortas

Portugal: O Sítio das Hortas é um dos locais mais acessíveis do estuário do Tejo, sendo um local privilegiado para observação de limícolas e de outras aves aquáticas, incluindo algumas espécies pouco frequentes em Portugal. Where the Gardens is one of the most accessibleTagus estuary, with a prime location forobservation of waders and other waterfowl, includingsome species uncommon in Portugal.

O Sítio das Hortas é um dos locais mais acessíveis do estuario do Tejo alcochete001.jpg
O Sítio das Hortas é um dos locais mais acessíveis do estuario do Tejo alcochete002.jpg

Greve de Enfermeiros

Por onde começar, os anos passam na minha profissão e só posso dizer que já perdi a conta de quantas manifestações eu fotografei para vários Orgãos de comunicação e agências de noticias. Claro que o tema é sempre o mesmo baixos salários e instabilidade na carreira . Mas a culpa é da nossa sociedade de Hoje e de Amanhã, porque quando aceitamos o ordenado que pagavam em 2004 em 2018 pelo menos trabalho , então não podemos queixar. Só temos duas opções sair de Portugal ou não aceitar a proposta de trabalho! Só assim os patrões vão aumentar os ordenados, e valorizar os empregados. Temos sempre a opção de nos tornar empreendedores e lutar por aquilo que queremos, claro que não vai ser fácil mas o lado positivo é que 90% da população Portuguesa também não vai sequer tentar.

Nurse strike
nurse strike.jpg

Reflexo da Ponte Vasco da Gama

Quantas vezes passamos pelo menos sítio mas não vemos as coisas. Nesta sociedade que cada vez mais anda desligada da realidade e só vive no mundo virtual das ilusões. Deixa-mos de olhar olhos nos olhos, quando conversamos com os nossos amigos ou família e passamos o dia a olhar para telefone. E vamos perdendo o que realmente interessa na vida que é o contacto com os outros seres humanos. Estes pequenos fragmentos da nossa vida do dia a dia, passa como um filme a alta velocidade e não nos deixa observar pequenos fragmentos. Essa é missão dos fotógrafos registar e contar histórias das coisas, que são banais e ao mesmo tempo pode ser vistas de mil uma maneiras diferentes. Tudo depende da maneira de quem vê e de como quer contar a historia. Hoje deixo a imagem do reflexo da Ponte Vasco da Gama.

reflexos .jpg

Vida de Fotojornalista

Tenho tido a sorte de ter um trabalho, que me proporciona todos dias coisas novas e novos desafios. Uma profissão que exige muito mais do que as pessoas pensam, está em constante actualização, desde novas técnicas a novos problemas burocráticos. Ter que estudar legislação até actualização de novos conhecimentos de Photoshop. Olhando para trás não escolhia nenhuma outra profissão, porque de manhã posso fotografar apresentação de um jogador de futebol e a tarde lá estou eu a registar algumas imagens no parlamento e acabo o dia a fotografar um espectáculo de dança que por norma têm péssimas condições de luz.

Há dias que chego a fazer 1500km só para ir fazer um retrato para enviar para a redacção, pelo simples facto de não querem ter uma equipa maior. Nesta profissão nem tudo é rosas pelo contrário há mais espinhos do que rosas, mas quando se faz o que se ama todas as barreiras são ultra passadas.

just Dance003.jpg
just Dance001.jpg
just Dance002.jpg

Hospital de Cascais

Desde de 2004 que a minha rotina nos Jornais é ir fotografar Hospitais, congressos médicos, tratamentos, operações. Claro sempre a tentar criar algo diferente, para não ser mais uma imagem de fachada do Hospital x ou y. Brinco com reflexos algumas vezes faço pormenores de tratamentos. E lá vou criando imagens para acompanhar os textos dos meus colegas da escrita.

hospital de cascais001.jpg
hospital de cascais003.jpg
nurse health care
hospital de cascais005.jpg
hospital de cascais004.jpg
hospital de cascais002.jpg